Agências de relatórios de crédito vão apagar a maioria das dívidas médicas

Equifax (EFX)E a Experian (EXPGF) E a TransUnion (VERDADEIRO) Isso eliminaria bilhões de dólares das contas de consumidores que encontraram contas médicas inesperadas que não puderam pagar. As três empresas disseram que fizeram a mudança após meses de pesquisa.

“Dívidas de cobrança médica geralmente surgem de condições médicas imprevistas. Essas mudanças são mais um passo que estamos tomando juntos para ajudar as pessoas nos Estados Unidos a se concentrarem em seu bem-estar financeiro e pessoal”, disseram as duas empresas em comunicado conjunto.

Próximo anúncio Pesquisa Do Consumer Financial Protection Bureau, mostrando que os americanos acumularam US $ 88 bilhões em dívidas médicas em registros de crédito ao consumidor em junho de 2021. O CFPB disse que era a conta de crédito mais comum para cobrança de dívidas em registros de crédito.

A dívida médica pode ser volátil, imprevisível e negativa Afeta muitos consumidores financeiramente seguros. A agência disse que consumidores negros, hispânicos, jovens e de baixa renda são mais propensos a serem afetados por dívidas médicas.

Os temores da dívida médica aumentaram desde a pandemia do COVID-19 Curando milhões de pessoasO diretor do CFBP, Rohit Chopra, foi criticar abertamente Para cobrança de dívidas médicas por agências de relatórios de crédito. Em 1º de março, Chopra disse que a CFPD “examinaria de perto” as três principais agências de relatórios de crédito.

“Esperamos que eles levem a sério seu papel como atores-chave no sistema de relatórios de crédito – um sistema cuja integridade e precisão podem determinar o futuro financeiro de centenas de milhões de pessoas”, disse Chopra.

A partir de 1º de julho, as dívidas de cobrança médica pagas não serão mais incluídas nos relatórios de crédito ao consumidor. Milhões de americanos já haviam reduzido a pontuação de crédito porque as dívidas pagas após serem enviadas para cobranças podem aparecer em relatórios de crédito por até sete anos.

READ  EUA adicionam sites de comércio eletrônico operados pela Tencent e Alibaba à lista de "mercados notórios"

Mais mudanças são esperadas. Agora levará um mês até que uma dívida de cobrança médica não paga apareça em um relatório do consumidor, em vez dos seis meses, que era o padrão anterior.

As três empresas também disseram que, a partir do primeiro semestre de 2023, dívidas de cobrança médica inferiores a US$ 500 não serão incluídas nos relatórios de crédito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *