Camaçari

Amigos e familiares de rapaz que levou 4 tiros após beijo em ficante protestam em Camaçari

Amigos e familiares do homem que levou quatro tiros após beijar outro rapaz dentro de um bar na Bahia fizeram um protesto nesta terça-feira (22), em Camaçari, na região metropolitana de Salvador.

Marcelo Macedo, de 33 anos, foi agredido na noite do último domingo (20), também em Camaçari. Um grupo de homens que estava no bar é suspeito do ataque, mas nenhum deles foi localizado.

Segundo os manifestantes, o protesto começou por volta das 17h30, na Avenida Jorge Amado e seguiu até a delegacia da cidade. O ato foi finalizado às 19h.

Com cartazes nas mãos, eles pediram justiça e respeito.

Caso

Vítima de homofobia, Marcelo Macedo foi agredido e baleado em um bar na Bahia. (Foto: Reprodução/Instagram)
Vítima de homofobia, Marcelo Macedo foi agredido e baleado em um bar na Bahia. (Foto: Reprodução/Instagram)

Marcelo Macedo foi agredido e baleado após trocar beijos com outro homem, em um bar da cidade de Camaçari, na região metropolitana de Salvador.

De acordo com a delegada Thais Siqueira, titular do município, a vítima contou que antes do ataque começar foi questionada “se não tinha vergonha de fazer isso na frente de pais de família”.

Segundo a delegada, um dos tiros atingiu um dos braços da vítima e outros três o abdômen.

Após o ataque, os suspeitos fugiram do local do crime, e Marcelo foi levado para o Hospital Geral de Camaçari (HGC), onde segue internado nesta terça-feira. Segundo familiares, ele passa bem.

A autoria do crime está sob investigação. De acordo com a delegada Thais Siqueira, câmeras de segurança do bar foram solicitadas e testemunhas serão ouvidas nos próximos dias para esclarecer o caso.

Vítima de homofobia, Marcelo Macedo foi agredido e baleado em um bar na Bahia. (Foto: Reprodução/Instagram)
Vítima de homofobia, Marcelo Macedo foi agredido e baleado em um bar na Bahia. (Foto: Reprodução/Instagram)

Governo Federal reconhece situação de emergência em seis cidades da BA atingidas por manchas de óleo

O Governo Federal reconheceu situação de emergência em seis das 12 cidades atingidas da Bahia pelas manchas de óleo que atingem o litoral do nordeste brasileiro. O decreto reconhecendo a situação de foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (22).

Com o decreto da da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional, recurso federais serão liberados para as cidades que, até então, têm custeado a limpeza das praias.

Até segunda-feira (21), havia registro da substância nas cidades de Itacaré, Vera Cruz, Itaparica, Salvador, Jandaíra, Lauro de Freitas, Conde, Camaçari, Entre Rios, Esplanada e Mata de São João. Na manhã desta terça-feira (22), a cidade de Cairu também entrou na lista.

Apesar disso, a emergência só foi reconhecida por pelo secretário Alexandre Lucas Alves em Camaçari, Conde, Entre Rios, Esplanada, Jandaíra e Lauro de Freitas.

 

Manchas de óleo na Bahia

As manchas começaram a chegar no estado em 3 de outubro, quase um mês após o início do problema no país. Mais de 150 praias já foram afetadas pelo óleo em todo o Nordeste.

Houve registro da substância nas cidades de Vera Cruz, Itaparica, Salvador, Jandaíra, Lauro de Freitas, Conde, Camaçari, Entre Rios, Esplanada e Mata de São João, Itacaré e Cairu.

Por conta do problema, o Governo do Estado decretou estado de emergência. Todo o litoral do estado segue sob monitoramento. Representantes de órgãos ambientais, prefeituras, estado e outras entidades, que formam o Comando Unificado do Incidente, têm se reunido diariamente para fazer balanços e pensar soluções para o problema.

Nesta semana, o Ministério Público Federal (MPF-BA) e o Ministério Público do estado (MP-BA) ingressaram com uma ação pública contra a União e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) por causa do óleo. Os órgãos disseram que veem "omissão" na demora em adotar medidas de proteção e que ingressaram com a ação "em decorrência das consequências e riscos ambientais provenientes do vazamento de óleo".

Há registro em todos os nove estados da região. A Bahia foi o último a ser atingido.

 

Lista de localidades atingidas

 

Itaparica (Ilha de Itaparica - RMS)

 

  • Manguinhos (praia)

 

Vera Cruz (Ilha de Itaparica - RMS)

 

  • Jaburu (praia)
  • Barra Grande (praia)
  • Barra do Pote (praia)
  • Tairu (praia)

 

Salvador:

 

  • Piatã (praia);
  • Praia do Flamengo (praia);
  • Jardim dos Namorados (praia);
  • Jardim de Alah (praia);
  • Praia de Placaford (praia);
  • Buracão (praia);
  • Ondina (praia);
  • Pituba (praia);
  • Boca do Rio (praia);
  • Stella Maris (praia);
  • Farol da Barra (praia);

 

Lauro de Freitas (cidade limítrofe – RMS):

 

  • Ipitanga (praia);
  • Vilas do Atlântico (praia);
  • Rio Joanes (rio);

 

Camaçari (47 km – RMS):

 

  • Arembepe (praia);
  • Guarajuba (praia);
  • Itacimirim (praia e manguezal);
  • Jauá (praia);

 

Mata de São João (61 km – RMS):

 

  • Praia do Forte (praia);
  • Imbassaí (praia e manguezal);
  • Santo Antônio (praia);
  • Costa do Sauípe (praia);

Homofobia: homem é atingido por tiros em um bar de Camaçari

Um homem identificado como Marcelo Macedo, 33 anos, foi atingido por tiros em um bar no bairro Inocoop, em Camaçari, onde estava com seu companheiro. Ao entrar no bar avistou-se uma amiga de infância em uma das mesas fazendo um simples gesto de “tchau”.

Um homem que estava na mesma mesa não gostou da situação, e se encaminhou até Marcelo, onde perguntou se o mesmo não tinha “respeito às pessoas do bar”, logo depois foi iniciada a agressão. Em seguida, mais três homens que faziam companhia ao acusado, se levantaram e o espancaram além de sacar uma arma realizando 4 disparos contra Marcelo.

A vítima foi socorrida por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e foi encaminhado para o Hospital Geral de Camaçari (HGC). O companheiro de Marcelo que não foi identificado, fugiu após ser ameaçado

A bala acabou perfurando o pulmão, destruindo o baço, parte da vesícula e do diafragma. O estado de saúde da vítima não foi divulgado.

Problemas na saúde de Camaçari repercutem entre vereadores

O projeto ‘Olhar Cidadão’ mostrou na edição deste domingo a situação dos serviços de urgência e emergência na cidade de Camaçari. A reportagem, que teve grande repercussão no município, será utilizada nesta terça-feira, 22, pela oposição do prefeito Elinaldo Araújo (DEM) durante uma sessão na câmara municipal.

O vereador Jackson Josué (PT) pontuou que o município, embora tenha a segundo maior arrecadação do estado, não consegue prestar um serviço de saúde de qualidade. “Só neste ano, o orçamento da prefeitura para a saúde foi de cerca R$ 220 milhões, mas, mesmo assim, a população da cidade sofre com falta de médicos e medicamentos. A saúde está caótica e a situação é bem pior do que foi mostrada pela matéria”, comentou.

Fechamento da UPA

O vereador Dentinho do Sindicato (PT) afirmou que a gestão escorregou ao fechar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Nova Aliança. A decisão, na opinião dele, acabou sobrecarregando outras unidades.

“Sobrecarregou em apenas duas UPAs, divididas entre sede e orla. Para piorar, recentemente, apresentaram a ‘nova regulação’, que vem demonstrando ineficiência e causando a insatisfação de usuários que se queixam da lentidão para marcar exames. Outro problema é a falta de medicamentos básicos para hipertensão e diabetes”, completou Dentinho do Sindicato.

"O Justiceiro das Urnas", quem é o Soldado Andrade

Hoje, vamos falar sobre O Justiceiro.
Não qualquer justiceiro e não também o Frank Castle (alter-ego do personagem da Marvel Comics, O Justiceiro).
Falaremos sobre o Soldado Andrade, ou como ele mesmo se define, "O Justiceiro das Urnas".
Assim como Castle, Andrade não possui nenhuma habilidade sobre-humana, sendo apenas um homem altamente treinado.

Andrade tem sido uma personalidade notável na política de Camaçari nos últimos anos.
Soldado Andrade, foi candidato a deputado estadual em 2018 pelo partido PSL, obtendo 5,549 votos, sem recursos partidários e em sua primeira experiencia com a política.
Tal feito, o tornou uma referência do partido no município, fazendo com que o seu nome se tornasse cada vez mais comentado.

Dono de uma personalidade forte e cheia de convicções, Andrade se desligou do PSL, até então seu partido por não concordar com a aliança com o DEM, partido do atual prefeito de Camaçari.


"Não pude compactuar com a velha política, a política suja do DEM e do PT, a política do prefeito Antônio Elinaldo.
Por isso rompi com o PSL, e fui convidado a participar do Movimento Terceira Via pelos fundadores Robert e Renan.
Camaçari merece mais, Camaçari precisa de uma nova política.
Vamos mudar o nosso pensamento, chega de pensar que só há dois lados. A política no Brasil está diferenciada e pode haver sim uma terceira opção, a melhor delas".
Terceira via, diga não a corrupção, fora Dem, Jamais PT. - disse Andrade.



Segundo indicadores recentes, Andrade é um dos prováveis nomes eleitos para ocupar uma cadeira na câmara de vereadores.
Andrade, comanda um programa semanal no Facebook, cercado por diversos convidados, conversando sobre política.
Através do seu programa "Café com Andrade, Andrade tem aberto as portas de sua casa para os espectadores e convidados debaterem sobre o cenário político em Camaçari.

Camaçari: Assaltantes agridem homem no Ponto Certo, uma segunda vitima conseguiu fugir

No início da noite deste domingo 06/10, assaltantes fizeram pelo menos duas vitimas no bairro do Ponto Certo, Camaçari.
Segundo relatos de uma das vítimas, bandidos deram voz de assalto, porém ela conseguiu se evadir.

Outro caso também ocorrido neste domingo ainda na localidade do ponto certo uma vítima que reside no bairro foi agredida com socos e pontapés mesmo apos entregar seus pertences aos meliantes.
O homem agredido cuja identidade não foi revelada, foi socorrido e levado ao HGC por populares que presenciaram a ação.
O Caso foi registrado na 18.ª Delegacia de Camaçari

Neste domingo (06), um homem foi vítima de assalto e ainda foi agredido pelos bandidos em Camaçari. Segundo a polícia, a vítima, que é morador do bairro Ponto Certo, levou socos e pontapés, mesmo após entregar os pertences aos criminosos.

O homem chegou a ser socorrido por populares para o Hospital Geral de Camaçari (HGC) para tratar dos ferimentos. O caso foi registrado na 18ª Delegacia Territorial de Camaçari.

Assinar este feed RSS

Mapa de Seções

Entretenimento

Notícias Locais

Sobre Nós

Nos Siga

×

Se inscreva e fique por dentro!

Seja o Primeiro a saber quando anunciarmos uma promoção

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time