Em protesto, grupo de pescadores invade sede do Ibama em Salvador Destaque

A principal reivindicação é a tomada de providências em relação ao óleo no mar (foto: Bruno Brito/Agência A TARDE) A principal reivindicação é a tomada de providências em relação ao óleo no mar (foto: Bruno Brito/Agência A TARDE)
Pescadores do Grupo Ambientalista da Bahia invadiram, no final da manhã, a sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em protesto ao derramamento de óleo nas praias do nordeste, que já chegou a Bahia desde a última semana. Com bandeiras e cantando palavras de ordem, denunciaram que a atividade pesqueira foi prejudicada e que as manchas de óleos no litoral baiano terão como resultado um dano de difícil reparação ao meio ambiente. Edson da Conceição Falcão, representante da Associação Quilombola de Santiago do Iguape e Movimento de Pescadores e Pescadoras do Brasil (MPPB), foi um dos coordenadores do protesto.
 
Falcão revelou que cerca de 25 mil famílias foram afetadas pelo desastre ambiental. “Nossa vida está abaixo de zero na linha da pobreza. Estou vendo a hora de pescadores e pescadoras irem a óbito de fome. Porque, a gente vai pescar e, quando traz nosso pescado, ninguém quer comprar. Nossa preocupação é não conseguirmos sobreviver mais. Nossa farinha, nosso café, nosso açúcar, como ficam se a gente deixar de vender? Quando a gente faz alguma coisa errada, existe um monte de lei para nos punir. E eles, como vão ser punidos?”, disse, em entrevista ao Bnews, informativo local.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Mapa de Seções

Entretenimento

Notícias Locais

Sobre Nós

Nos Siga

×

Se inscreva e fique por dentro!

Seja o Primeiro a saber quando anunciarmos uma promoção

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time