Itens filtrados por data: Thursday, 09 May 2019

Poder publico continua ignorando as péssimas condições das estradas que cortam o polo petroquímico.

Agradecendo de antemão nossos leitores, somos gratos a todos pelo carinho e pela confiança em fazer as vossas denúncias.

Ontem, (09/05) Camaçari foi destaque nacional e internacional apos a venda milionária da empresa de tecnologia eólica Siemens Gamesa.
Hoje volta a ser destaque, não ao nível mundial, mas regional.

Um  caro leitor e motorista que trafega todos os dias por essas imediações, solicitou o uso deste espaço que é a  voz de cada um de vocês.
O leitor que não quis ser identificado faz duros questionamentos sobre a qualidade das estradas que cortam o polo petroquímico. 

“Passo diariamente por este local, o acesso é péssimo. Faço entregas nessas imediações, graças a Deus ainda não tive prejuízos, mas já vi algumas pessoas quebrando carro aqui.
De quem é a responsabilidade por essa estrada? Por quanto mais tempo teremos de trafegar por estradas como esta?
Vejo todo santo dia, caminhões carregados de substâncias toxicas, carros (cegonha) e carros de passeio fazerem um verdadeiro malabarismo para passar por essas ruas.
e no dia em que um carro com carregamento toxico tombar, imagina o impacto ambiental nesse acidente?.
ou se por ventura uma carga milionária como a da Siemens Gamesa tomba? na frente da própria Siemens a estrada é péssima com buracos de um palmo.”

Diante dessa denúncia e de fatos que a cada dia deixa mais explicito o descaso do poder publico, fazemos o seguinte questionamento.
Quem são os responsáveis por essas estradas? Prefeitura Municipal de Camaçari, Governo do Estado ou a concessionária?

Obrigado pela denúncia, caro leitor e fica aqui o nosso apelo para que algo seja feito. Concessionarias responsáveis, poder publico, por que se ausentam?

 

Leia mais ...

Prédio desaba na noite desta quinta-feira (9) em Camaçari

Um prédio de dois andares desabou durante a noite desta quinta-feira (09) no bairro do Phoc I em Camaçari. De acordo com informações da Defesa Civil de Camaçari, o imóvel residencial ficava localizado na Rua Bela. No momento do desabamento não havia ninguém no prédio, que estava em péssimas condições.

Uma casa que fica ao lado do imóvel que desabou foi atingida, mas ninguém se feriu.
 
Ainda de acordo com informações obtidas pelo Jornal Camaçari, as famílias que residiam no local haviam sido transferidas para outras residencias através do programa Minha Casa, Minha Vida há alguns anos. 
 
 
Essa Matéria foi vista primeiro em MidiaBahia
Leia mais ...

TAC prevê controle em uso de veículos pela Câmara de Vereadores

A Câmara Municipal de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), se comprometeu a encaminhar um projeto de Lei, no prazo de 90 dias, para disciplinar o uso de veículos pela Casa. A iniciativa partiu de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público do Estado (MP-BA), através do promotor Everardo José Yunes Pinheiro, e a Câmara local, representada pelo presidente, vereador Manoel Jorge de Almeida Curvelo.

Segundo o promotor, a medida foi tomada devido à inexistência de um controle interno dos gastos com veículo pela Casa, nem da quantidade de carros à disposição do local. Além disso, acrescenta o promotor, os veículos usados não têm nenhuma identificação de uso da entidade. Com o TAC, a previsão do MP é de uma economia de R$ 50 mil ao mês e R$ 660 mil por ano com frota de veículos. O termo foi publicado nesta quinta-feira (9).  

Leia mais ...

Carlos Bolsonaro deu cargo a mulher que foi laranja de militar, diz jornal

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, manteve empregada por 18 anos uma funcionária que já foi laranja de 1 militar. Cileide Barbosa Mendes teria emprestado o nome para a criação de empresas de telecomunicação de 1 tenente-coronel do Exército enquanto estava no cargo. O militar também é ex-marido da 2ª mulher do presidente, Ana Cristina.

As informações foram publicadas em reportagem do jornal Folha de S. Paulo nesta 6ª feira (10.mai.2019).

Cileide atuou no gabinete de Carlos na Câmara Municipal do Rio de Janeiro de 2001 até o início deste ano.

Enquanto trabalhava para o vereador, Cileide apareceu como responsável pela abertura de 3 empresas. O registro estava em seu nome. Na prática, era laranja do militar Ivan Ferreira Mendes. Os negócios foram abertos no endereço em que hoje está o escritório de Jair Bolsonaro.

Antes de trabalhar no gabinete, a funcionária prestava outros serviços para a família Bolsonaro. Na década de 1990, Cileide cuidava dos afazeres domésticos da ex-mulher de Bolsonaro e de Ivan, ex-marido dela e responsável pelas empresas. Também foi babá de 1 filho do casal.

Ao jornal, Jorge Luiz Fernandes, chefe de gabinete de Carlos, disse que Cileide trabalhava para o vereador, mas cuidava da casa onde funcionava o escritório de Jair Bolsonaro e entregava correspondências. Depois, ela passou a coordenar o trabalho do gabinete.

Mesmo com a evolução do trabalho, o salário da funcionária diminuiu. Diários da Câmara Municipal registram que a remuneração em 2001 era como assessora especial. O pagamento atual para esta função é de R$ 15.231. Em 2004, mesmo ano de abertura de duas das empresas, ela abriu mão do antigo cargo para ser auxiliar de gabinete, com remuneração de R$ 7.483.

A funcionária mora em uma casa de Jair Bolsonaro, em Bento Ribeiro, no Rio de Janeiro. Ela não respondeu os contatos da reportagem.

_______________

Leia mais ...

TJ mantém condenação de Bolsonaro por resposta a Preta Gil e falas ao CQC

Por três votos a um, desembargadores da Sexta Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) decidiram manter a condenação do presidente Jair Bolsonaro por declarações emitidas em 2011, em entrevista ao extinto programa CQC, então exibido pela TV Bandeirantes. Ele foi condenado a pagar 150 mil reais por danos morais ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDDD), do Ministério da Justiça. As informações foram divulgadas pelo jornal O Globo.

Em 2011, perguntado pelo programa sobre como reagiria se tivesse um filho gay, Bolsonaro disse que isso não aconteceria pois eles tiveram “uma boa educação”.

No mesmo quadro, questionado pela cantora Preta Gil sobre como reagiria se um de seus filhos se apaixonasse por uma mulher negra, o então deputado Jair Bolsonaro respondeu: “eu não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco. Meus filhos foram muito bem educados e não viveram em um ambiente como, lamentavelmente, é o seu”. Ele também afirmou que não viajaria em um avião pilotado por um cotista. 

Após condenação em primeira instância na Justiça do Rio, o presidente ingressou com um recurso. Nesta quinta-feira 9, porém, a maioria dos desembargadores votou por manter a decisão.

A ação civil pública foi ajuizada pelo Grupo Diversidade Niterói, Grupo Cabo Free de Conscientização Homossexual e Combate à Homofobia e Grupo Arco-Íris de Conscientização. Bolsonaro ainda pode recorrer a tribunais superiores para reverter o caso.

Veja, abaixo, as declarações de Bolsonaro ao ‘CQC’:

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Mapa de Seções

Entretenimento

Notícias Locais

Sobre Nós

Nos Siga

×

Se inscreva e fique por dentro!

Seja o Primeiro a saber quando anunciarmos uma promoção

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time