Bahia

Com histórico a favor, Bahia enfrenta o Avaí na Ressacada de olho no G-6

Nas duas últimas vezes em que saiu de casa na Série A, o Bahia teve tabus para derrubar. Foi assim contra o Vasco, no Rio de Janeiro, e o Corinthians, em São Paulo. No primeiro caso, o Bahia conseguiu derrubar a marca. No segundo, não. Mas nesta segunda-feira o cenário é diferente. O Tricolor enfrenta o Avaí, na Ressacada, pela 22ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, e tem o histórico a seu favor.

Transmissão: Premiere (Júlio Oliveira com comentários de Pedrinho)

Foram 12 duelos entre baianos e catarinenses em Florianópolis com grande vantagem para o Esquadrão. O Bahia venceu seis jogos no total, perdeu três e empatou outros três. A vantagem histórica aumenta a expectativa por um resultado positivo para se manter colado no G-6 do Brasileiro.


Tricolor precisa da vitória nesta segunda para se manter na brigar por uma vaga na Libertadores — Foto: Felipe Oliveira / Divulgação EC Bahia

 

O Bahia iniciou a rodada na oitava colocação com 34 pontos conquistados. Não há risco de o Tricolor cair na tabela de classificação em caso de derrota nesta noite.

Em relação ao time, o técnico Roger Machado não confirmou a escalação. Sem suspensos, a expectativa fica por conta da formação do meio de campo. Na última partida, contra o Botafogo, Guerra fez um bom jogo e parece ter se encontrado no esquema tricolor. Mas, pelo duelo ser fora de casa, o treinador pode optar por uma segurança maior e utilizar Ronaldo.

Roger deve mandar a campo a seguinte equipe: Douglas; Nino, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio e Alejandro Guerra (Ronaldo); Élber, Artur e Gilberto.

 

O JOGO

 

Avaí x Bahia, 22ª rodada do Campeonato Brasileiro
Quando: segunda, 30 de setembro;
Local: Ressacada, Florianópolis;
Horário: 20h (de Brasília);
Transmissão: Premiere (Júlio Oliveira com comentários de Pedrinho)
Time provável: Douglas; Nino, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio e Alejandro Guerra (Ronaldo); Élber, Artur e Gilberto;
Desfalques: Ernando está no departamento médico; Rogério em fase final de recuperação de lesão;
Pendurados: Élber, Flávio e Artur;
Arbitragem: Jean Pierre Gonçalves Lima apita a partida, auxiliado por Jorge Eduardo Bernardi e Leirson Peng Martins. O trio é do Rio Grande do Sul. Anderson Daronco é o árbitro de vídeo, que tem como assistentes Douglas Schwengber da Silva e Jose Eduardo Calza. O trio de vídeo também é gaúcho.

 

 

São Paulo é derrotado pelo Bahia e deixa a Copa do Brasil

O São Paulo foi derrotado pelo Bahia por 1 a 0 nesta quarta-feira (29), na Arena Fonte Nova, e se despediu da Copa do Brasil de 2019: no placar agregado das oitavas de final, o adversário venceu por 2 a 0.

Com o fim da participação no torneio, o Tricolor retomará a disputa do Campeonato Brasileiro: no próximo domingo (2), às 16h, a equipe enfrentará o Cruzeiro no Pacaembu em duelo válido pela sétima rodada.

 

Para encarar os baianos, o time são-paulino não contou com Liziero, Luan, Pablo e Rojas (lesionados), além de Antony (Seleção Olímpica). Assim, com o retorno de Toró, o técnico Cuca escalou a equipe com Volpi; Igor Vinícius, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Hudson, Tchê Tchê e Hernanes; Helinho, Toró e Everton.

 

Já os donos da casa atuaram com Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore, Douglas e Elton; Artur, Gilberto e Élber. No primeiro tempo, o Tricolor tentou largar na frente, mas teve dificuldade para furar o bloqueio adversário. Desta forma, a melhor chance antes do intervalo veio em chute de longe: Helinho arriscou da intermediária e carimbou o travessão.

Na volta para a etapa complementar, o treinador mexeu e promoveu a entrada de Alexandre Pato, que herdou o lugar de Everton. E quando tinha uma postura mais ofensiva, o São Paulo sofreu o gol em rápido contragolpe aos oito minutos, marcado por Ernando.

Em busca da reação, o time paulista ainda contou com Igor Gomes e Nene. No entanto, o Tricolor não conseguiu descontar e acabou derrotado em Salvador.

BAHIA 1 x 0 SÃO PAULO

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 29/05/2019 (quarta-feira)
Horário: 21h30

ECB: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore, Douglas (Flávio, 34min/2ºT) e Elton; Élber (Arthur Caíke, 27min/2ºT), Gilberto (Fernandão, 38min/2ºT) e Artur. Técnico: Roger Machado

Gol: Ernando (9min/2ºT)

SPFC: Volpi; Igor Vinícius, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Hudson (Igor Gomes, 14min/2ºT), Tchê Tchê e Hernanes; Helinho (Nene, 18min/2ºT), Toró e Everton (Alexandre Pato, intervalo). Técnico: Cuca

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ), Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Cartões amarelos: Douglas (20min/1ºT); Bruno Alves (12min/1ºT), Hudson (36min/1ºT), Igor Vinicius (40min/1ºT), Reinaldo (38min/2ºT)
Cartão vermelho: Arboleda (42min/2ºT)

Bahia goleia Londrina e encaminha vaga nas oitavas da Copa do Brasil

O Bahia deu um grande passo para garantir sua classificação às oitavas de finais da Copa do Brasil. Na noite desta quinta (18), o Tricolor venceu o Londrina por 4 a 0.

Com o triunfo conquistado na Fonte Nova, o Esquadrão fica com uma grande vantagem para o jogo de volta, podendo até mesmo perder por três gols de diferença.

A partida de volta contra o Londrina vai acontecer na próxima quinta-feira (25), no estádio do Café, na cidade de Londrina.

O JOGO

No terceiro jogo sob o comando de Roger Machado, o Bahia entrou em campo com uma postura ofensiva, que visava agredir a defesa adversária desde os primeiros minutos em busca do triunfo.

A primeira chance de gol aconteceu aos 11 minutos, em uma finalização feita por Gilberto que não teve a direção da meta adversária.

Com domínio da posse de bola, o Esquadrão tinha Arthur Caíke e Nino Paraíba como válvulas de escape pelo lado direito, enquanto Artur acelerava jogadas pela ponta esquerda.

Placar aberto

Aos 24 minutos, Gilberto ganhou bola na intermediária e passou para Artur. O meia-atacante avançou em velocidade na direção da grande área e tocou para Arthur Caíke, que finalizou forte e abriu o placar.

Esquadrão amplia

Não demorou para o marcador ser ampliado. Aos 28 minutos, Nino Paraíba iniciou jogada ainda no campo de defesa, avançou pelo lado direito e tocou para Gilberto. O camisa 9 levou a bola para a linha de fundo e tocou para trás, encontrando Nino. O lateral chutou sem dar chances para o goleiro e marcou um golaço.

A partida contou com um domínio ainda maior do Bahia quando o atacante Paulinho Moccelin, do Londrina, foi expulso aos 39 minutos.

SEGUNDO TEMPO

Já na segunda etapa, o Esquadrão chegou próximo de ampliar a vantagem aos cinco minutos, em uma linda triangulação dentro da grande área. Artur deu passe para Ramires, que ajeitou para um chute colocado de Arthur Caíke. Quase um golaço!

Com o passar do tempo, o ritmo ofensivo do Bahia caiu, passando a ter dificuldades para criar jogadas. Para renovar as energias do ataque, Roger Machado mandou a campo Fernandão e Rogério, que entraram nos lugares de Gilberto e Arthur Caíke.

Terceiro tento

O terceiro gol tricolor foi construído pelos dois principais jogadores do Bahia na partida, aos 31 minutos. Nino Paraíba levantou bola na área para a cabeçada precisa do baixinho Artur, ampliando a vantagem.

Com três gols de vantagem na partida, o Tricolor passou a administrar a posse de bola, enquanto buscava atacar sem correr riscos.

Goleada com mais um gol no fim

Mas, nos acréscimos sempre há tempo para balançar as redes. Após cobrança de escanteio feita por Moisés, o centroavante Fernandão acertou uma linda cabeçada que definiu a goleada por 4 a 0.

Roger Machado fala sobre a situação do meia Guilherme no Bahia

Mesmo participando normalmente dos treinos, o meia Guilherme não vinha sendo relacionado pelo técnico Enderson Moreira por determinação da diretoria, depois daquele episódio que irritou o torcedor, ao ‘desistir’ de um lance na derrota para o Sergipe e gesticular para as arquibancadas. O jogador acabou sendo afastado e chegou-se a cogitar até uma rescisão de contrato, no entanto, ele segue no clube e com a situação indefinida. Questionado sobre o assunto, o treinador avisou que o caso do meia será avaliado com a diretoria tricolor.

“A avaliação mais precisa do elenco e das nossas necessidades, a gente já tem conversado com o Diego, para a gente delinear alguma coisa, a curto, médio e longo prazo. Importante planejar todos esses cenários, mesmo sabendo da necessidade de vencer todo jogo. Estou desde ontem envolvido na rotina do departamento de futebol, estarei delineando essas questões. Com relação as disputas e fases decisivas, que bom que um time grande está nas disputas. É uma fase adiantada da Copa do Brasil, estará decidindo a possibilidade de passar para uma nova fase. Depois, teremos jogos do Campeonato Brasileiro. Futebol vive de decisões, nada mais natural que estar em campo decidindo jogos. Isso que move a gente e leva o torcedor ao estádio”

 

Roger Machado assinou contrato com o Esquadrão até o final de 2020 e trouxe com ele o auxiliar Roberto Ribas, o preparador físico Paulo Paixão e o analista de desempenho Jussan. Além do Palmeiras, seu último clube, o qual comandou até julho de 2018, Roger acumula passagens ainda por Juventude, Novo Hamburgo, Grêmio e Atlético Mineiro.

O primeiro desafio de Roger Machado à frente do time do Bahia será na próxima terça-feira, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, diante do CRB, às 19h15, na Arena Fonte Nova. No primeiro encontro, baianos e alagoanos ficaram no empate por 1 a 1 no estádio Rei Pelé, em Maceió. Como não existe mais o critério do gol qualificado para desembate, caso aconteça um novo empate por qualquer placar, a decisão será nos pênaltis.

Recuperados, Douglas Friedrich, Marco Antônio e Gregore treinam no Fazendão

O Bahia pode ganhar três reforços em breve. Após um período no departamento médico, o goleiro Douglas Friedrich, o volante Gregore e o meia Marco Antônio participaram de um treino na manhã desta quinta-feira, no Fazendão, enquanto os demais integrantes do elenco tricolor folgaram. Os três dependem de aprovações dos médicos e dos preparadores físicos do clube para voltarem a jogar.

Ausente dos últimos quatro jogos em virtude de dores no quadril, Douglas Friedrich retornou aos trabalhos técnicos. O goleiro sofreu uma pancada no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Baiano, contra o Atlético de Alagoinhas, e foi substituído por Anderson desde então.

Assim como Douglas Friedrich, Marco Antônio treinou no campo na manhã desta quinta. Ele está recuperado de uma cirurgia no pé esquerdo, para corrigir uma fratura no segundo metatarso, e não atua desde o fim de janeiro.

Já o volante Gregore, que sofreu uma lesão parcial do ligamento colateral medial no início de março, realizou um treino especial com bola. A tendência é que ele precise de mais algumas semanas para ficar à disposição de Roger Machado.

O Bahia volta a jogar na próxima terça-feira, às 19h15 (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador, quando volta a enfrentar o CRB pela Copa do Brasil. Na primeira partida, os dois times empataram em 1 a 1. Assim, o Tricolor baiano garante a vaga para a quarta fase do torneio em caso de triunfo por qualquer placar.

Bahia negocia para contratar o técnico Roger Machado

O Bahia está em negociação avançada para contratar o técnico Roger Machado, que está sem clube desde que deixou o Palmeiras, no ano passado. Ele deverá ser o substituto de Enderson Moreira, demitido no último domingo, após derrota para o Sampaio Corrêa e eliminação na Copa do Nordeste. Procurado pela reportagem, o clube avisou que não se manifestaria sobre o assunto.

A comissão técnica que chega com Roger conta com Roberto Ribas, auxiliar, Jussan, como analista de desempenho, e Paulo Paixão na preparação física.

O treinador foi procurado por alguns clubes ao longo da temporada passada, mas sempre deixou claro sua recusa em assumir uma equipe no meio da temporada. Ele já esteve na pauta de clubes como Flamengo, Santos e Goiás.

No Palmeiras, Roger foi demitido com 68% de aproveitamento: 27 vitórias, nove empates e oito derrotas. Ele foi substituído por Felipão, que levou o clube ao título brasileiro do ano passado.

Roger surgiu com muito destaque no Grêmio em 2015, com um futebol ofensivo e elogiado no país inteiro. No ano seguinte, sua equipe foi criticada, sobretudo, por falhas na defesa, e ele foi demitido. Renato Gaúcho assumiu a equipe e foi campeão da Copa do Brasil.

Roger ainda treinou o Atlético-MG, em 2017, onde foi campeão mineiro e ficou durante sete meses, demitido com 63% de aproveitamento.

Assinar este feed RSS

Mapa de Seções

Entretenimento

Notícias Locais

Sobre Nós

Nos Siga

×

Se inscreva e fique por dentro!

Seja o Primeiro a saber quando anunciarmos uma promoção

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time